Minha TV

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Queiroga concorda que estados e municípios tenham autonomia para decretar medidas restritivas

 


O ministro da Saúde Marcelo Queiroga mostrou um ponto de divergência com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quinta-feira, durante seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas omissões do Governo Federal no combate à pandemia.

Quando questionado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) sobre a adoção de medidas de isolamento social para impedir  o avanço da covid-19, ele disse ser favorável as ações. “Está sendo elaborado um protocolo sobre isso. Estamos assistindo uma queda no número de casos. Estados e municípios estão flexibilizando tudo. Fazemos um pouco de cada uma dessas ações e gera um impacto menor do que tivemos”, afirmou Queiroga.

Ao ser questionado se isso significa que ele era a favor de Estados e municípios terem autonomia sobre o tema, ela reiterou: “Isso tem sido feito. Claro que eu concordo”.

Nesta quarta (5), durante cerimônia no Palácio do Planalto Bolsonaro afirmou que está estudando editar um decreto sobre o “direito de ir e vir” com base no artigo 5º da Constituição contra as medidas restritivas de governadores e prefeitos.

Com informações da CNN.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››