Minha TV

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

CNC: Brasil encerrou 2021 com recorde de endividados

 


O Brasil encerrou o ano passado com o maior percentual de endividados segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). As 76,3% de famílias endividadas foram o maior da série histórica, iniciada há 11 anos.

O levantamento é da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Segundo a entidade, a taxa de incremento de famílias com dívidas também foi a maior já observada, revelando que as famílias recorreram mais ao crédito para sustentar o consumo.

Na comparação com 2020, das cinco regiões do país, o Centro-Oeste apresentou queda do índice – 0,3 ponto percentual e o Norte registrou estabilidade. O maior aumento ocorreu no Sudeste (5,9 pontos percentuais),o Nordeste teve a menor alta (4,5 pontos percentuais).

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, avalia que, entre as famílias com rendimentos acima de 10 salários mínimos, a demanda represada, em especial pelo consumo de serviços, fez o endividamento aumentar ainda mais. “O processo de imunização da população possibilitou a flexibilização da pandemia, refletindo no aumento da circulação de pessoas nas áreas comerciais ao longo do ano, o que respondeu à retomada do consumo”, observou. BAHIA.BA

Governo começa a pagar o vale-gás; veja calendário e quem tem direito

 


O governo começa a pagar nesta terça-feira (18) o vale-gás, no valor de R$ 52. Para as famílias em cidades de Minas Gerais e Bahia atingidas pelas chuvas, o benefício já foi pago, em dezembro do ano passado.

Neste mês, 5,47 milhões de famílias receberão o vale, pago a famílias que fazem parte do Auxílio Brasil, segundo o Ministério da Cidadania.

Thank you for watching

Os pagamentos serão feitos pelo número final do NIS. Nesta terça, começam a receber os beneficiários com NIS encerrado em 1. Em 31 de janeiro, o pagamento será destinado para quem tem NIS terminado em 0. Veja o calendário completo:


Os cartões e senhas utilizados para saque Auxílio Brasil poderão ser utilizados para o recebimento do Auxílio Gás. O beneficiário pode consultar a disponibilidade do benefício pelos aplicativos do Auxílio Brasil, pelo CAIXA Tem ou por meio do telefone 111.

Segundo o Ministério da Cidadania, o investimento do governo no auxílio neste mês será de quase R$ 285 milhões.

Os beneficiários receberão, a cada dois meses, o valor correspondente a pelo menos 50% do preço médio nacional de revenda do botijão de 13 kg. Essa média de preço é divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O calendário de pagamentos seguirá o mesmo cronograma do Auxílio Brasil, de acordo com o Número de Identificação Social (NIS) das pessoas cadastradas.

Beneficiários por região

Considerando os 108 mil beneficiários que já receberam a antecipação do auxílio em dezembro, são 5,58 milhões de famílias beneficiadas pelo vale-gás.

A Região Nordeste é a com o maior número de famílias que irão receber o vale-gás, com cerca de 2,74 milhões de contemplados. Em seguida, o Sudeste aparece com 1,78 milhões de beneficiados. O Norte tem mais de 535,7 mil famílias atendidas, o Sul outras 349,77 mil famílias e o Centro-Oeste, 167,65 mil.

Quem tem direito ao benefício?

  • Famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional (R$ 550);
  • Famílias que tenham entre seus membros residentes no mesmo domicílio quem receba o benefício de prestação continuada da assistência social, o BPC, que prevê um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção nem a família.
  • A lei estabelece que o auxílio será concedido “preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência”.

Não é necessário realizar inscrição para receber o vale-gás. As famílias são selecionadas pelo Ministério da Cidadania de acordo com os critérios estabelecidos na lei do programa.

“O programa admitirá a entrada gradativa de mais famílias, de modo que, em setembro de 2023, todos os beneficiários do Programa Auxílio Brasil sejam atendidos”, informa o ministério. Voz da BAHIA

Delegacia Virtual poupa tempo e evita aglomeração nas unidades físicas da Polícia Civil

 


Com 15 opções de ocorrências, a Delegacia Virtual representa uma grande alternativa para evitar aglomerações nas unidades físicas da Polícia Civil. A unidade virtual compõe o novo sistema de Procedimentos Policiais Eletrônicos (PPE), do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Desde 18 de outubro de 2021, quando substituiu a Delegacia Digital, a Delegacia Virtual já realizou 39.320 registros.

Diante de um novo surto de Covid-19 e H3N2, a Polícia Civil reforça a importância da utilização da ferramenta para os casos referentes à perda e extravio de documentos, furto, estelionato, roubo, acidente de trânsito sem vítimas, ameaça, dano, via de fato, perturbação do sossego, desaparecimento e localização de pessoas, maus-tratos contra animais, violência doméstica contra a mulher e racismo. No período de 89 dias de funcionamento, a Delegacia Virtual realizou uma média de 441 registros diários, com tempo de atendimento de 17 minutos.

Para registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia Virtual é rápido e fácil. Após cadastrar a assinatura eletrônica no site, é preciso acessar este link. Bahia.ba

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Governadores decidem encerrar congelamento de ICMS de combustíveis

 


Os governos estaduais decidiram encerrar o congelamento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis que vigora desde novembro. A medida foi decidida na últimas sexta-feira (14) durante reunião do Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazendo (Comsefaz).

Na última reunião que aconteceu em outubro, a Comsefaz tinha decidido manter o ICMS, enquanto a União, a Petrobras, o Congresso Nacional e os estados estavam negociando uma solução definitiva para amortecer as consequências dos reajustes nas refinarias para o consumidor.

De acordo com a Comsefaz, o descongelamento foi decidido depois que a Petrobras aumentou o preço dos combustíveis nas refinarias nesta semana. A gasolina subiu de 4,85%, e o diesel aumentou 8,08%. Bahia.ba

Coletivo defende auxílio emergencial para os trabalhadores do Carnaval

 



Um manifesto em defesa da criação de auxílio emergencial para os trabalhadores será lançado na próxima quinta-feira (21), em Salvador. O ato é organizado por um coletivo formado por artistas, músicos, intelectuais e personagens da folia e será realizado na Casa do Olodum, no Pelourinho.

Batizado Carnaval é festa, Trabalho e pão , o documento reivindica uma compensação financeira para os trabalhadores e trabalhadoras que foram prejudicados pelo cancelamento do Carnaval pelo segundo ano consecutivo. A festa foi cancelada por conta do agravamento da pandemia.

O manifesto defenderá a aprovação dos projetos da Lei Dodô e Osmar e Lei Mário Gusmão. As propostas serão apresentadas em uma coletiva durante o lançamento do manifesto. 

IPAC realiza reunião na Igreja Matriz de Valença

 


A Igreja Matriz de Valença é um patrimônio cultural tombado pelo Governo do Estado da Bahia através do Ipac.

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia havia recebido das representações religiosas e da comunidade a solicitação para construir uma agenda para a recuperação do templo, e o Governo do Estado recentemente assegurou recursos para fazer a licitação do projeto de restauração estrutural do telhado, etapa que se iniciou na última quarta-feira (12). O projeto é fundamental para conhecimento dos danos estruturais e execução da restauração da cobertura em sua primeira fase.

A reunião, que foi realizada no templo entre o diretor geral do IPAC, João Carlos; o líder do governo na Assembleia e deputado estadual, Rosemberg Pinto; o padre Marcos Reis, e demais representantes da comunidade, teve o objetivo de debater a construção de uma agenda para os próximos meses, visando garantir orçamento suficiente para a execução das intervenções físicas.

Fonte: IPAC Bahia

@ipac.ba

Covid-19: Após um ano de vacinação, Brasil tem 70% da população com as duas doses

 


Um ano depois de começar a vacinação contra a covid-19, o Brasil se aproxima do patamar de 70% da população com as duas doses, enquanto 15% já receberam a dose de reforço e cerca de 75% receberam ao menos a primeira dose. Os dados são do painel Monitora Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). De acordo com informações da Agência Brasil, a campanha coordenada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) já tinha atingido 68% dos brasileiros com as duas doses até a última sexta-feira (14) e dá agora os primeiros passos para proteger crianças de 5 a 11 anos.

A vacinação contra a doença teve sua primeira dose administrada em 17 de janeiro de 2021, na enfermeira Mônica Calazans, em São Paulo. A profissional de saúde recebeu a vacina CoronaVac, produzida no Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac. Desde então, três em cada quatro brasileiros receberam ao menos a primeira aplicação de um dos quatro imunizantes adquiridos pelo PNI: AstraZeneca, CoronaVac, Janssen e Pfizer.

 

Pesquisadores da Fiocruz e da Sociedade Brasileira de Imunizações ouvidos pela Agência Brasil indicam que o resultado da vacinação foi uma queda drástica na mortalidade e nas internações causadas pela pandemia, mesmo diante de mutações mais transmissíveis do coronavírus, como a Delta e a Ômicron.  

 

Quando o Brasil aplicou a primeira vacina contra covid-19, no início do ano passado, a média móvel de vítimas da doença passava das 900 por dia, e 23 estados tinham mais de 60% dos leitos de pacientes graves da doença ocupados no Sistema Único de Saúde (SUS). Com doses limitadas, a campanha começou focando grupos mais expostos, como os profissionais de saúde, e mais vulneráveis, como os idosos. 

 

Levou até junho para que um quarto dos brasileiros recebesse ao menos a primeira dose, e o país viveu o período mais letal da pandemia no primeiro semestre do ano passado, quando a variante Gama (P.1) lotou centros de terapia intensiva e chegou a provocar picos de mais de 3 mil vítimas por dia. Nos grupos já vacinados, porém, as mortes começaram a cair conforme os esquemas vacinais eram completos, e os pesquisadores chegaram a indicar que a pandemia havia rejuvenescido, já que os idosos imunizados passaram a representar um percentual menor das vítimas.

 A diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações, Mônica Levi, reforça que as vacinas reduziram a ocorrência de casos graves e mortes na pandemia, mesmo que a ascensão de variantes mais transmissíveis tenha provocado novas ondas de disseminação do coronavírus. "Não conseguimos ganhar do aparecimento de variantes, principalmente porque não houve uma vacinação em massa no mundo inteiro simultaneamente. Então, em lugares em que havia condições de alta transmissibilidade, surgiram variantes", afirma ela, que acrescenta: "Mas as vacinas se mostraram eficazes contra formas graves e mortes mesmo nesse contexto de variantes. Neste momento, com a Ômicron, a explosão do número de casos não foi acompanhada nem pelos casos de internação nem pela mortalidade. E isso se deve à vacinação. As vacinas cumpriram o papel principal e mais importante: salvar vidas".

 

Pesquisador da Fiocruz Bahia, o epidemiologista Maurício Barreto concorda e avalia que a velocidade de transmissão da Ômicron trará mais um alerta para quem ainda não tomou a primeira dose ou não concluiu o esquema vacinal.

 

"Esse pico que estamos começando da Ômicron vai crescer nas próximas semanas e pode atingir número grande de pessoas. Pode haver casos severos entre os vacinados, porque a efetividade da vacina não é de 100%,  mas será em uma proporção muito maior entre os não vacinados", prevê o epidemiologista, que vê risco para os sistemas de saúde com demanda grande por internação de não vacinados. "Havendo número razoável de não vacinados, isso pode gerar enorme quantidade de casos severos. A Ômicron está expondo a fragilidade dos não vacinados".

 

Barreto vê como positivo o número de 68% da população com duas doses, mas acredita que há espaço para aumentar esse percentual, porque o Brasil tem tradição de ser um país com alto grau de aceitação das vacinas. Além disso, destaca que há diferença grande entre os vacinados com a primeira dose (75%) e com a segunda dose (68%), o que dá margem para avançar entre quem já se dispôs a receber a primeira aplicação.

 

"De modo geral, é positivo [o percentual de vacinados]. Reflete, de um lado, o desejo da população de ser vacinada, e, do outro, o desenvolvimento de vacinas com efetividade capaz de proteger principalmente contra casos severos da doença", afirma ele, que pondera: "Poderia ser um pouco mais. O Brasil poderia chegar um pouco além". Bahia Notícias

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Marinha faz exigências para a construção da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica

 


O Governo do Estado informou que Segundo Distrito Naval apontou o risco de colisão de embarcações de grande porte com pilares da ponte, após análises técnicas.

O governador Rui Costa (PT) comentou sobre os atrasos na construção da ponte Salvador-Itaparica e sobre uma nova exigência feita pela Marinha para o andamento da obra no estado. O contrato foi assinado entre o governo estadual e o consórcio desde dezembro de 2020.

No mês passado, o Governo do Estado informou que Segundo Distrito Naval apontou o risco de colisão de embarcações de grande porte com pilares da ponte, após análises técnicas. O perigo é por causa da proximidade entre a obra e o canal de navegação na Baía de Todos os Santos, situação que possibilita as mudanças de vento e corrente.

De acordo com Rui, o serviço de segurança está sendo feito. O governador ainda acrescentou que a pandemia causada pelo coronavírus também impactou o ritmo de construção da ponte, uma vez que algumas das empresas responsáveis são chinesas. Ele ainda disse que realizou uma reunião com o consórcio responsável pela construção e que eles estão retomando o ritmo.

“Eu espero que a gente possa ganhar ritmo, ganhar fôlego. Esse é um projeto importante, já não daria tempo de entregar em meu governo e agora menos ainda porque são 4 anos de construção”, afirmou.

Fonte: Bahia Econômica

Postagens mais antigas ››