terça-feira, 14 de julho de 2020

Até 132 milhões de pessoas podem passar fome no mundo após pandemia

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A recessão causada pelo novo coronavírus pode levar de 83 a 132 milhões de pessoas à fome nos próximos anos em todo o mundo. A condição dependerá do tamanho da queda da economia e da demora na recuperação.
A informação consta no relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU), nesta segunda-feira (13). De acordo com informações da Folha de S.Paulo, o documento considera que a pandemia causou problemas como perda de renda, aumento no preço dos alimentos e interrupção das cadeias de suprimentos.
No ano passado, a fome afetou quase 690 milhões de pessoas, cerca de 8,9% da população mundial. Foram 10 milhões de pessoas a mais que em 2018 e acréscimo de 60 milhões de pessoas em relação a 2014.
“Se a tendência continuar, estimamos que até 2030 esse número excederá 840 milhões de pessoas. Isso significa claramente que o objetivo [de erradicar a fome até 2030, estabelecido pela ONU em 2015] não está no caminho certo”, avaliou Thibault Meilland, analista de políticas da FAO, braço da ONU sobre alimentação e agricultura.

Bahia.ba*

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››