Minha TV

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Bahia concentra 25% das queimadas na região Nordeste em 2021, diz INPE



 O estado da Bahia concentra 25% dos casos de incêndio em vegetação, ocorridos em 2021, em toda a região Nordeste do Brasil, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

As queimadas no território baiano são monitoradas pelo Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). De acordo com o órgão, o mês de fevereiro foi o único em que o estado registrou um número considerado baixo de queimadas.

Entretanto, neste mês de agosto, o Inema já contabilizou mais que o dobro do que o registrado no mesmo período de 2020.

O diretor de Água e Monitoramento do órgão, Eduardo Topázio, atribuiu a ocorrência de queimadas no estado ao período mais seco. Segundo ele, as situações mais críticas ocorrem no interior da Bahia, onde predominantemente há mais aridez que na região litorânea.

“Tem um período muito mais seco esse ano. Infelizmente, a gente está vendo o contrário do que está ocorrendo aqui no litoral. O interior tem sido permanentemente mais seco. Temos algumas imagens com áreas de muito risco. Saiu do litoral da Bahia e entrou no interior, é toda área de risco de incêndio”, disse.

Topázio acrescentou que as cidades que apresentam piores ocorrências de incêndio ficam na região oeste do estado, onde existe menos nuvens e ambientes mais secos, o que possibilita a incidência de focos de incêndio e propicia que o fogo se alastre com mais facilidade.

“No momento, é onde há mais aridez. Menos nuvens, menos umidade relativa do ar. Daí o risco é muito maior. São as áreas mais críticas do estado neste exato momento”, explicou.

Segundo o Inema, a previsão é que a situação comece a melhorar a partir de outubro, quando começa o período mais chuvoso. No entanto, a curto prazo, não há previsão de melhoria.

Incêndios no norte da Bahia

Desde o dia 9 de agosto, bombeiros e brigadistas voluntários trabalham para controlar incêndios em uma área de vegetação entre as cidades de Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado, na região norte da Bahia.

Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos dois mil hectares já foram destruídos. Além da vegetação queimada, muitos animais acabaram mortos. Um vídeo divulgado nesta terça mostra a destruição causada pelo fogo.

Dessa forma, o fogo foi controlado nos distritos de Mandarino e Vila Baluarte, em Pilão Arcado, e as regiões seguem em monitoramento para verificação de possíveis novos focos. As chamas foram controladas também nas regiões de Baixão do Jacu, Bandeira de Baixo, Grandeza e Vista da Lagoa, localidades que ficam entre o município e Pilão Arcado.

Focos estão ativos na Vila do Peixe, em Campo Alegre de Lourdes. O distrito é vizinho à cidade piauiense de Guaribas, e equipes do Corpo de Bombeiros Militares do Piauí também foram enviadas para auxiliar os brigadistas baianos que atuam no combate ao incêndio na região.

*G1

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››