Minha TV

terça-feira, 11 de maio de 2021

Alerta Celular: SSP lança serviço que permite devolução mais rápida de aparelhos roubados na Bahia

 


Dificultar a revenda de aparelhos celulares furtados e roubados e facilitar a devolução dos itens subtraídos em ações criminosas. Essas são as principais funções do Alerta Celular, sistema disponibilizado pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) a partir desta terça-feira (11). A apresentação da nova ferramenta acontece nesta manhã no auditório do Centro de Operações e Inteligência – 2 de Julho, no Cab, em Salvador.

De acordo com a SSP-BA, o Alerta Celular permite que, nas abordagens, policiais consigam consultar o banco de dados e verificar se o item apreendido ou em análise está cadastrado na página como fruto de roubo ou furto. Confirmado de que se trata de um equipamento de origem ilícita, ele é apreendido, encaminhado á delegacia, e com base nos dados cadastrados no site, o dono é acionado através do e-mail cadastrado e o aparelho é devolvido.

A novidade também vai permitir a criação de estatísticas sobre furto e roubo de aparelhos. bem como de índices de recuperação dos equipamentos.

Para o secretário da Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, o sistema pode diminuir ou até mesmo acabar com os assaltos a ônibus. “O que se observa nos assaltos a coletivos é que eles giram em torno de aparelhos celulares. As pessoas não andam mais com dinheiro, toda mundo usa cartão. Ou seja, os bandidos entram nos ônibus para roubar celular. As ocorrências que eu recebo aqui em assaltos a ônibus são todas em cima de celular. Então eu acho que vai diminuir muito e talvez até acabar com assaltos em ônibus”, afirma.

O Alerta Celular foi desenvolvido pela SSP através do trabalho conjunto entre as Superintendências de Gestão Integrada da Ação Policial (SIAP) e de Gestão Tecnológica e Organizacional (SGTO), após adequação do modelo instalado em outros estados do nordeste.

Como fazer o cadastro

Ao acessar o site alertacelular.ssp.ba.gov.br e fazer o cadastro do IMEI – número que identifica o aparelho, o proprietário vincula o equipamento ao seus dados. O IMEI consta na nota fiscal, na embalagem original do bem e pode ser consultado discando *#06# do próprio aparelho. Com o cadastro realizado, caso o celular seja alvo de criminosos, o proprietário pode entrar no site e ativar o alerta.

Após esse passo, a vítima deve registrar o boletim de ocorrência na Delegacia Digital (nos casos de crimes sem violência física) ou em qualquer unidade da Polícia Civil e aguardar. O proprietário tem 48 horas para, após acionar o sistema de alerta no site, registrar o BO. Caso não conclua esse processo, o alerta é cancelado.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››