sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Brasil registra criação de vagas formais pela 1ª vez desde fevereiro

 

Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

 

Mais de 131 mil vagas com carteira assinada foram criadas em julho no Brasil. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (21) indicam que, pela primeira vez desde fevereiro, o país registrou criação de vagas de emprego formais.

O resultado quebrou a sequência de quatro meses seguidos de perda de vagas no país.p Foram 1.043.650 admissões contra 912.640 demissões no mês passado. Os números sugerem o início de uma recuperação do setor, tendência incentivada pela queda de 21,3% no número de pedidos de seguro-desemprego em agosto em comparação ao mesmo período de 2019.

De acordo com informações do jornal O Globo, o setor que mais puxou a criação de vagas foi a indústria, que abriu 53.590 novos postos de trabalho. O setor de construção civil também influenciou no resultado, com 41.986 novas oportunidades, assim como comércio e agropecuária, que abriram 28.383 e 23.027 novas vagas, respectivamente. O único setor que fechou postos de trabalho foi serviços, que perdeu 15.948 empregos.

Apesar dos resultados otimistas, no acumulado de janeiro a junho a perda de postos de trabalho chega a 1,1 milhão de vagas. Esse é o primeiro ano com saldo negativo no indicador desde 2016. Naquele ano, foram 623.530 vagas fechadas.


Bahia.ba*

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››