quinta-feira, 30 de julho de 2020

OAB e 36 entidades assinam manifesto em defesa do youtuber Felipe Neto


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em conjunto com outras 36 entidades, assinou um manifesto em defesa do youtuber Felipe Neto, alvo nas redes sociais de diversas notícias falsas que o acusam de incentivar a pedofilia.
O abaixo-assinado traz como tema central a defesa do direito constitucional à livre expressão. De acordo com o texto assinado pela OAB, a campanha difamatória lançada contra Felipe Neto tem por objetivo “calar a voz de uma pessoa que é muito popular nas redes sociais e que tem feito frequentes e duras críticas ao governo de Jair Bolsonaro”.
Nesta segunda-feira, 27, começou a circular no Twitter, no Facebook e no Whatsapp um tuíte falso, atribuído a Felipe Neto, com a frase “criança é que nem doce, eu como escondido”. Além disso, a equipe do youtuber derrubou nos últimos dias mais de mil vídeos divulgados nas redes sociais com informações caluniosas sobre ele, a maioria com acusações de pedofilia.
“A intenção dessa campanha difamatória ultrapassa, e muito, os limites da crítica, os limites protegidos pelo constitucional direito de se expressar, ao atribuir a Felipe Neto ações que inclusive podem constituir a prática de crimes”, diz um trecho do manifesto. “Não pode haver, sob um regime democrático, e em um ambiente que se respeitem as regras de um Estado democrático de Direito, a produção desse tipo de conteúdo sabidamente falso com o fim de macular a imagem de alguém”, completa o documento.
Além da OAB, outras entidades importantes da área jurídica também assinaram o manifesto, como a ABJD (Associação Juristas pela Democracia), o Centro Acadêmico XI de Agosto – Direito USP e o IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa). (A Tarde

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››